Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2019

Uma vida não é o bastante

Por Brenda Marques Pena


Helenice era Rocha, fortaleza de palavras, com voz suave e branda destilava doçura. Falava de vida, morte e também da loucura que era viver em meio a tantos absurdos cotidianos. Cobertas de sua poesia, dela sempre lembraremos. Nesta hora cada um de Nós da Poesia sentimos um nó na garganta. Difícil despedir de uma amiga tão presente! Antes de partir nos deixou sete livros inéditos. O desejo dela: "Gostaria que minha poesia ficasse nos arquivos do IMEL - Instituto Imersão Latina". Reproduzo aqui um poema do último deles: "O Limbo das Horas":

TARDE
O pão sobre a mesa, o café
os pardais na janela, a fé 
exata a agonia da tarde
a loucura inata
O Limbo das Horas
da velha sozinha na casa.
Cada minuto uma sentença
preanuncia a despedida
a exatidão das horas
prediz o tempo do que foi
no irrecuperável movimento de partida
do minuto de antes para o de depois.

Helenice Maria Reis Rocha
(in memoriam)