Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2016

125 anos sem Antero de Quintal

Imagem
“A natureza em mim é conservadora, só o espírito é que é revolucionário.” – ANTERO DE QUENTAL (em 1867)
Artigo: A tragédia em Antero de Quental, por Fernando Moura Peixoto
“O suicídio é um cansaço. Há um momento em que, após lutar desesperadamente, o homem não consegue mais prosseguir. Esta superação do instinto pela luta é que gera o suicídio. Não considero aceitável, mas compreendo.” – JOSUÉ MONTELLO (1917 – 2016) Em 2016 celebram-se os 125 anos de falecimento de Antero de Quental (1842 -1891), que forma, juntamente com Luís Vaz de Camões (1524 – 1580) e Manuel Maria du Bocage