Pular para o conteúdo principal

Sarau da Palavra promove encontro poético na Livraria Ouvidor Savassi


No próximo sábado Brenda Marques apresenta poemas e contos de seus novos livros Desnaturalizados  Manos Pulsantes com a mediação do curador Leandro Alves

Em sua segunda edição, o projeto Sarau da Palavra da Livraria Ouvidor Savassi veio pra ficar e ocorrerá  uma vez ao mês, sempre aos sábados pela manhã promovendo o encontro entre poetas de Belo Horizonte e de outras partes do Brasil. No próximo sábado a  jornalista e escritora Brenda Marques Pena será homenageada e concederá uma entrevista ao organizador Leandro Alves que  fará a leitura de contos e poemas da autora.  A autora apresentará contos e poemas  dos seus últimos livros Desnaturalizados e Manos Pulsantes, lançados este ano no Uruguai  e na  Argentina.

Essa edição contará também com   a intervenção  musical do DJ Fernando Fonseca que durante o evento brindará o público com canções da Bossa Nova,  Jazz, MPB e  afins. Foi o próprio DJ que abriu as portas para este projeto, já que ele começou a fazer intervenções musicais aos sábados na Ouvidor durante o lançamento de livros. Foi ele que  convidou o estudante de Letras Leandro Alves para mediar o primeiro Sarau da Palavra,  que ocorreu no dia 15  de julho  e teve  como convidado o poeta  e agitador cultural Rogério Salgado que trouxe outros poetas participantes: Marcia Araújo, Petrônio Souza Gonçalves, Virgilene Araujo e  o cantor  e compositor Cristiano Lima.

Devido ao sucesso da edição anterior, desta vez com o apoio do Instituto Imersão Latina,  o evento  vem para se consolidar na agenda cultural   das manhãs mineiras.

Sobre o Sarau da Palavra

O evento tem por objetivo promover o encontro entre poetas de toda Belo Horizonte e de todo o Brasil. O Sarau da Palavra ocorrerá todo o mês na Livraria do Ouvidor e terá sempre como convidados poetas de  diversos cenários mineiros.

O sarau que conta com a curadoria do poeta Leandro Alves, aproveita o ensejo para fomentar a produção cultural e literária mineira. O Sarau da Palavra é um espaço para performances, leitura de poemas, música, venda de livros, sessão de autógrafos e rodas de conversas com autores convidados pela Ouvidor Savassi.

Para a Livraria Ouvidor,  o Sarau da Palavra é um ensejo para promover novos poetas e fazer uma ponte entre outros autores e o público.  Além de ser uma oportunidade para que o público conheça os autores e compre livros autografados, estimulando assim a circulação de suas publicações e o fomento à leitura e ao livro.

Sobre a escritora convidada
Brenda Marques Pena é jornalista e escritora. Trabalha na produção do programa Agenda da Rede Minas.  Preside o Instituto de Imersão Latina, integra os coletivos Nós da Poesia e Contorno, o circuito de Narradores e  poetas do Mercosul, o movimento aBrace, com sede em Montevidéu, Uruguai e no Brasil a Rede Sem Fronteiras.

Informações à imprensa
Leandro Alves Pereira (curador)
E-mail: falecom.leandroalves@gmail.com

Entrevistas com a autora:
Brenda Marques Pena (escritora)
brendajornalista@gmail.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Uma década sem Artur da Távola

Soneto Inascido
O poema subjaz. Insiste sem existir  Escapa durante a captura   Vive do seu morrer.
O poema lateja. É limbo, é limo, Imperfeição enfrentada Pecado original.
O poema viceja no oculto Engendra-se em diluição Desfaz-se ao apetecer.
O poema poreja flor e adaga  E assassina o íncubo sentido. 
Existe para não ser.
(Artur da Távola) 
Por Fernando Moura Peixoto

“Artur da Távola – a pretexto ou a reboque da televisão – borda crônicas de nossa angústia cotidiana, tirando de cada átomo de significância televisionária uma lição ou pensação que seguramente constitui, para cada um dos seus leitores, uma pausa reflexiva no turbilhão insensato do dia a dia. É que nele há moral sem moralismo caturra e fechado, esperança sem embustes ilusionistas, cepticismo sem náusea, carinho psicolinguístico espontâneo capaz de captar os valores significados nos termos e vocábulos novos transados aqui e ali. Com isso, Artur da Távola tem sua legião de leitores gratos, em que me inscrevo grato.” ANTONIO HOUAISS (1915…

Nós da Poesia prepara nova edição. Participe até 15 de janeiro de 2018!

A próxima antologia Nós da Poesia (volume 6) terá como tema Va...idades / Van...idades(falará sobre a passagem do tempo, memória e valorização da vida). 

Participe enviando 4 poemas ou prosas poéticas. As inscrições estão abertas de hoje 15/10/2018 a 15/01/2018. 

Basta enviar seus textos em português ou espanhol para o e-mail: nosdapoesia@gmail.com. 

Participe e concorra a prêmios de publicação para os 3 primeiros colocados e de edição cooperativa para 30 participantes. A publicação é organizada pelo Instituto Imersão Latina.

Un poema a las Madres de la Plaza de Mayo de Argentina

Para Ti Madre De La Plaza De Mayo
Yo también soy tu hijo, Madre de la Plaza de Mayo. Como somos tus hijos Todos nosotros, Los hombres que tenemos Una conciencia libertária!... En mi país, Madre, No tenemos una Plaza de Mayo. Y tampoco hace falta, Pués todo el país, Madre, És una imensa plaza de Mayo!... Tu dolor, Madre de la Plaza de Mayo, És el dolor de la própria Democracia, Siempre amenazada por los uniformes y las botas. LLoro contigo, Madre, El desaparecimiento de tus hijos, Mis hermanos y hermanas argentinos, Y te nombro Madre, Porque sé Que si yo hubiera nacido en tu país, Mi pobre madrecita, Estaria junto a vosotras En la Plaza de Mayo, Preguntando por mi...
Buenos Aires, Febrero de 1983
© Lenine de Carvalho Do Livro Estação Lobo Azul (ou P.X. A Caixa Mágica) http://www.usinadeletras.com.br/exibelotextoautor.php?user=Lenine www.loboazul.avbl.com.br