Pular para o conteúdo principal

Poeta Elizeu Moreira Paranaguá lança Silêncio da Pedra do Caos neste sábado na Bahia

O poeta Elizeu Moreira Paranaguá lançará seu terceiro livro de poemas, Silêncio da Pedra do Caos, no próximo sábado, dia 3 de agosto, às 10 horas da manhã. O evento vai acontecer na Sala Walter da Silveira, na Biblioteca Pública do Estado, que fica na rua General Labatut, 27, no bairro Barris, em Salvador, Bahia.

Em Silêncio da Pedra do Caos, publicado pela editora Multifoco, Elizeu Moreira Paranaguá, o Conde dos Lajedos, continua a demonstrar os traços da sua poética filosófica e metafísica. O livro traz pareceres de críticos e escritores significativos da cena literária baiana: Cid Seixas, Germano Machado, Maria da Conceição Paranhos e Mayrant Gallo.

Para Germano Machado “Elizeu Moreira Paranaguá pensa a poesia na filosofia e a filosofia na poesia. Silêncio da Pedra do Caos mostra às claras um poetizar denso e forte, a caminho de um alargamento , a descida ao fundo, ao profundo, à fundação”. Já Mayrant Gallo afirma que "Elizeu Moreira Paranaguá nos anuncia que ainda há céu e que a poesia é o seu alfabeto”. Elizeu Moreira Paranaguá (1963), filho de mãe camponesa e pai militar. É natural de Castro Alves/BA. É poeta, escultor, roteirista, livre pensador e produtor cultural. Estudou filosofia, religião, astrologia e política. Fez teatro e teste no Esporte Clube Bahia para ser jogador profissional. Tem ensaios publicados em revistas e jornais. Idealizador e coordenador dos projetos Imagem do Verso e Expressão da Poesia. Começou a publicar nos anos oitenta no Diário Oficial da Bahia. Foi editor, ao lado de Germano Machado e José Inácio Vieira de Melo, da revista de Arte e Literatura – CEPA/Poesia. Tem poemas publicados na revista de arte, crítica e literatura Iararana. Participou das antologias Lume e Sinfonia Poética (Editoração CEPA – Salvador, 1987), Sete Cantares de Amigos (Edições Arpoador – Salvador, 2003) e Concerto Lírico a Quinze Vozes – uma coletânea de novos poetas da Bahia (Aboio Livre Edições, Salvador, 2004). Publicou os livros Poema Terra Castro Alves (Editoração CEPA, 1992) e O Fogo do Invisível (Coleção Selo Editorial Letras da Bahia, 2006).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Exposição Aspectos Urbanos reúne artes visuais de Iara Abreu e poesia de vários poetas em Ouro Preto

Iara Abreu e vários dos poetas participantes são coautores do coletivo Nós da Poesia

Imperfeita Desarmonia de Fernando Antônio Fonseca tem lançamento na próxima Feira de Poesia Especial

Fernando Antônio Fonseca e Scortecci Editora convidam para o Lançamento do livro “Imperfeita Desarmonia”, dia 26/01/2017, às 19:30 hs, no Feira de Poesia Especial. Local: Centro Cultural Padre Eustáquio Rua Jacutinga, 821 (anexo a Feira Coberta) Entrada Franca

Vem aí o Segundo Festival Cultural e Concurso Literário do Sarau da Onça

O II Festival de Arte, Cultura e Concurso Literário Sarau da Onça foi aprovado no edital Setorial de Literatura da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb). “O projeto tem patrocínio do Governo do Estado, através do Fazcultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia”.

O Sarau da Onça divulgará em 10 de janeiro de 2017 um edital que visa selecionar dois poemas de cinquenta autores de Salvador nas categorias: Poesia (quarenta textos de 25 linhas, no máximo) e Conto (dez textos de no máximo 25 linhas) e consequente publicação em 5000 exemplares de uma antologia, sem custo para os participantes, que receberão cinco exemplares cada um, a título de direitos autorais.

Além do concurso literário, serão oferecidas oficinas de teatro, dança, Hip Hop, criação literária, que vão ser ministradas por membros do Sarau da Onça e convidados, com carga horária de quatro horas aos sábados ou domingos, com apresentação de mostras ao final do festival, num grande encontro n…