Pular para o conteúdo principal

Poeta Elizeu Moreira Paranaguá lança Silêncio da Pedra do Caos neste sábado na Bahia

O poeta Elizeu Moreira Paranaguá lançará seu terceiro livro de poemas, Silêncio da Pedra do Caos, no próximo sábado, dia 3 de agosto, às 10 horas da manhã. O evento vai acontecer na Sala Walter da Silveira, na Biblioteca Pública do Estado, que fica na rua General Labatut, 27, no bairro Barris, em Salvador, Bahia.

Em Silêncio da Pedra do Caos, publicado pela editora Multifoco, Elizeu Moreira Paranaguá, o Conde dos Lajedos, continua a demonstrar os traços da sua poética filosófica e metafísica. O livro traz pareceres de críticos e escritores significativos da cena literária baiana: Cid Seixas, Germano Machado, Maria da Conceição Paranhos e Mayrant Gallo.

Para Germano Machado “Elizeu Moreira Paranaguá pensa a poesia na filosofia e a filosofia na poesia. Silêncio da Pedra do Caos mostra às claras um poetizar denso e forte, a caminho de um alargamento , a descida ao fundo, ao profundo, à fundação”. Já Mayrant Gallo afirma que "Elizeu Moreira Paranaguá nos anuncia que ainda há céu e que a poesia é o seu alfabeto”. Elizeu Moreira Paranaguá (1963), filho de mãe camponesa e pai militar. É natural de Castro Alves/BA. É poeta, escultor, roteirista, livre pensador e produtor cultural. Estudou filosofia, religião, astrologia e política. Fez teatro e teste no Esporte Clube Bahia para ser jogador profissional. Tem ensaios publicados em revistas e jornais. Idealizador e coordenador dos projetos Imagem do Verso e Expressão da Poesia. Começou a publicar nos anos oitenta no Diário Oficial da Bahia. Foi editor, ao lado de Germano Machado e José Inácio Vieira de Melo, da revista de Arte e Literatura – CEPA/Poesia. Tem poemas publicados na revista de arte, crítica e literatura Iararana. Participou das antologias Lume e Sinfonia Poética (Editoração CEPA – Salvador, 1987), Sete Cantares de Amigos (Edições Arpoador – Salvador, 2003) e Concerto Lírico a Quinze Vozes – uma coletânea de novos poetas da Bahia (Aboio Livre Edições, Salvador, 2004). Publicou os livros Poema Terra Castro Alves (Editoração CEPA, 1992) e O Fogo do Invisível (Coleção Selo Editorial Letras da Bahia, 2006).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Uma viagem à memória de Penedo por Zurica Peixoto

“Se imagino, vejo. Que mais faço eu se viajo? Só a fraqueza extrema da imaginação justifica que se tenha que deslocar para sentir.” 
FERNANDO PESSOA (1888 – 1935)  Rio de Janeiro, junho de 1940.
Acometida de forte gripe, moléstia importuna, cacete, que me retém em casa, esclusa e sem poder sair, sinto-me isolada, qual prisioneira que estivesse a cumprir sua pena. Aborrecida, sem saber o que fazer, tomo ao acaso os jornais vespertinos, cheios de escandalosos cabeçalhos. De relance, corro os fatos do dia, as crônicas sociais... São inúmeros os programas dos cinemas e teatros. Há reclames e mais reclames das festas juninas nos clubes e cassinos. Jogo à distância os jornais. Tudo me enfastia nesta noite. Em casa, quase todos saíram. A solidão deixa-me ainda mais aborrecida e entediada... Por que diabos inventaram a doença, principalmente quando se é moço?...

Passeio em volta da sala de estar. Ando para lá e para cá, num vaivém contínuo. Detenho-me ao rádio e ligo, indiferentemente, na es…

Sesc Palladium promove edição especial do Digas! Poesia Falada com o espetáculo “Garganta ao Vivo"

Espetáculo inédito se originou do LP de poesia falada “Garganta”, que reúne poemas de 20 celebrados autores contemporâneos. Com entrada gratuita, a apresentação poderá ser conferida no dia 19 de abril, às 20h. 
No próximo dia 19 de abril, quarta-feira, o Sesc Palladium promove uma edição especial do seu projeto Digas! Poesia Falada, com o espetáculo de poesiaGarganta ao Vivo. A montagem se originou do LP “Garganta”, documento sonoro em vinil que apresenta uma amostra da poesia contemporânea brasileira, reunindo trabalhos de alguns dos principais autores surgidos nos últimos 20 anos. Inédito e sem previsão de reapresentações, o espetáculo poderá ser conferido às 20h, no Grande Teatro do Sesc Palladium. Entrada gratuita, com retirada de ingresso 2h antes da sessão.
Em 2016, um grupo de poetas brasileiros se uniu para prensar um disco de vinil com poesia falada, buscando reavivar a tradição de LPs de poesia brasileira. O disco, denominado Garganta, lançado numa parceria da Embolacha com a …

Nós da Poesia prepara nova edição. Participe até 15 de janeiro de 2018!

A próxima antologia Nós da Poesia (volume 6) terá como tema Va...idades / Van...idades(falará sobre a passagem do tempo, memória e valorização da vida). 

Participe enviando 4 poemas ou prosas poéticas. As inscrições estão abertas de hoje 15/10/2018 a 15/01/2018. 

Basta enviar seus textos em português ou espanhol para o e-mail: nosdapoesia@gmail.com. 

Participe e concorra a prêmios de publicação para os 3 primeiros colocados e de edição cooperativa para 30 participantes. A publicação é organizada pelo Instituto Imersão Latina.