Pular para o conteúdo principal

Sem Fronteiras e Imersão Latina fortalecem parceria no campo das artes e literatura para divulgação de autores

Jornalistas a serviço da Cultura
Dyandreia Portugal (Sem Fronteiras) e Brenda Marques (Imersão Latina)
A ZL Editora, da escritora, jornalista e editora Jô Ramos, reuniu coautores e amigos para o lançamento nacional da Antologia "Escritores da Língua Portuguesa Vol. II".

O evento foi off-feira da Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro, com o apoio do Jornal Sem Fronteiras, e aconteceu no Restaurante Don Camillo, na Av. Atlântica em Copacabana (RJ), no domingo, 6 de setembro, para a confraternização de coautores e escritores parceiros da referida publicação. 

Na ocasião, o Jornal Sem Fronteiras apresentou a sua nova Colunista Virtual, Arleni Batista, que falou aos presentes, sobre o foco de sua coluna no Portal Sem Fronteiras. O lançamento internacional acontecerá na cidade de Nova York, durante o 2º Salão do Livro em outubro.

Conheça mais sobre o Jornal Sem Fronteiras:
http://redesemfronteiras.com.br/

Oportunidade para autores

O Jornal Sem Fronteiras está organizando a antologia Internacional Sem Fronteiras, que vai ter exemplares bilíngue em e-book,livros em braille e físicos, para serem distribuídos em vários países, feiras, encontros literários, espaços culturais e bibliotecas públicas. Autores que quiserem participar, favor entrar em contato pelo e-mail: imersao@imersaolatina.com, que enviaremos as informações de como participar. Os leitores e integrantes da rede do Instituto Imersão Latina terão uma condição especial de participação. As obras tem que ser enviadas até setembro, portanto quem tiver interesse em participar, tem que entrar em contato o mais rápido possível. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Invitación a los escritores latinos a participar de la edición Nós da Poesia y Nosotros

INVITAMOS A LOS ESCRITORES LATINOS A PARTICIPAR DE LA EDICIÓN DE NÓS DA POESIA Y NOSOTROS EN QUE LA TEMÁTICA ES CONTRA EL INDIVIDUALISMO, EN UNA PROPUESTA DE MIRARMOS NUESTROS HERMANOS DE LATINOAMERICA.
Estamos utilizando la metáfora “el azúcar del vecino”, como algo que siempre tenemos que cooperar entre nosotros y ver desde el otro que está el lado, próximo como un amigo y hermano. Pueden enviar un poema o cuento poético hasta 3 páginas al máximo y una biografia de hasta 5 lineas para nosdapoesia@gmail.comesta semana, hasta viernes día 17.
La edición estará lista para el dia 23 de abril en Brasil, cuando es el lanzamiento en Bienal del Livro de Minas Gerais, en Belo Horizonte y luego en Encuentro Literário de Mercosur y Encuentro Latinoamericano Abrazo de Voces en Argentina.  (En Argentina se quiera y se puedes estar en esa fecha del final de abril, puedes participar de las actividades del encuentro y podemos incluso presentar algo juntos se quieres). Será muy bueno! Estuve año pasa…

“Santa Leitura” recebe convidados especiais neste domingo e lança concurso de redação

O evento agita a Praça de Santa Tereza e contagia todos que passam por lá No próximo domingo, dia 21 de agosto, o projeto “Santa Leitura”, segue levando cultura, entretenimento e alegria para a praça Duque de Caxias, em Santa Tereza (Praça de Santa Tereza), a partir das 10h, agora no terceiro domingo do mês.

Neste domingo o projeto “Santa Leitura”, que recebeu recentemente o prêmio “Por um Brasil de Leitores”, do Instituto Imersão Latina, receberá as ilustres presenças da escritora e contadora de histórias, Helenice Matias e do cantor Guilherme Mendes, participante do The Voice Kids Brasil. Também neste domingo será lançado o concurso “Vamos falar do Santa Leitura”, onde os frequentadores poderão participar enviando um texto com sua visão sobre o projeto. Três textos serão selecionados e premiados posteriormente. O prazo para entrega dos textos é até dia 18 de novembro de 2016 e o resultado final e premiação serão no dia 18 de dezembro de 2016.


CONCURSO:  VAMOS FALAR DO SANTA LEITURA…

Geraldo Vandré: Homenagem e reflexão

Por Dava Silveira*

Geraldo Vandré completa 81 anos em 12 de setembro e a questão da ditadura militar parece mais atual do que nunca. 

Estando a história do compositor entrelaçada com esse período da história do Brasil, resolvi selecionar um trecho do meu livro para ilustrar uma das heranças do golpe de 1964: “Geraldo Vandré exemplifica como ninguém os conflitos vividos pelo artista engajado dos anos 60. Influenciado pelas propostas do Centro Popular de Cultura, que pregava a “ida ao povo”, também convivia com a nova forma de articulação da indústria cultural com a música, tornando-a dependente de uma dinâmica mercantil que escapava ao seu controle.

Mas o compositor de “Caminhando” ilustra também o drama pelo qual passaram aqueles que se exilaram após a promulgação do AI-5 e que, ao retornarem, encontraram um país bem diferente. As transformações políticas, econômicas e culturais, provocadas pelo permanente controle do AI-5, tornaram possível a consolidação da indústria cultural, mudando,…