Vem aí o Segundo Festival Cultural e Concurso Literário do Sarau da Onça




O II Festival de Arte, Cultura e Concurso Literário Sarau da Onça foi aprovado no edital Setorial de Literatura da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb). “O projeto tem patrocínio do Governo do Estado, através do Fazcultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia”.

O Sarau da Onça divulgará em 10 de janeiro de 2017 um edital que visa selecionar dois poemas de cinquenta autores de Salvador nas categorias: Poesia (quarenta textos de 25 linhas, no máximo) e Conto (dez textos de no máximo 25 linhas) e consequente publicação em 5000 exemplares de uma antologia, sem custo para os participantes, que receberão cinco exemplares cada um, a título de direitos autorais.

Além do concurso literário, serão oferecidas oficinas de teatro, dança, Hip Hop, criação literária, que vão ser ministradas por membros do Sarau da Onça e convidados, com carga horária de quatro horas aos sábados ou domingos, com apresentação de mostras ao final do festival, num grande encontro no qual poetas, dançarinos, músicos, atores e demais participantes do certame se encontrarão durante um dia inteiro, com almoço servido aos presentes. À noite, no sarau de encerramento da temporada, serão feitas homenagens a pessoas e entidades ligadas à cultura popular, educação e história do bairro e do seu entorno.

O grupo Sarau da Onça atua em Sussuarana (Novo Horizonte) há mais de cinco (5) anos, nas dependências do Espaço CENPAH – Centro de Pastoral Afro -  pertencente à Paróquia São Daniel Comboni. Vale salientar que o bairro se localiza numa região periférica de Salvador, onde os bens culturais nem sempre são acessíveis, devido à distância dos principais centros culturais, bem como pela baixa renda de seus moradores.

O Coletivo Sarau da Onça, nessa perspectiva, ocupa um lugar de importância ímpar, atraindo jovens e adolescentes para atividades culturais, o que lhes pode livrar de serem cooptados por atividades destrutivas à cidadania. O Sarau da Onça desempenha suas atividades com o apoio da CENPAH, cedendo o espaço físico e equipamentos de som etc. O grupo de jovens e adolescentes que organiza o evento o faz voluntariamente e sem recursos financeiros, buscando parcerias na comunidade onde mora e fora dela, sempre que possível. Um segundo livro produzido pelo coletivo não só dará consistência ao trabalho que é realizado desde 2011, como também trará fôlego ao ânimo dos participantes e atrairá muito mais pessoas para o trabalho coletivo, literário e cultural, ampliando, assim, o raio de atuação e alcançando novos horizontes no cenário artístico e cultural da cidade.

O coletivo Sarau da Onça atua, também, contribuindo em outras ações como Festival de Hip Hop na Onça, Seminário de Padre Heitor, Noite da Beleza Negra, Caminhada da Consciência Negra e Marcha Contra o Extermínio da Juventude Negra, todas as ações em Sussuarana, o que demonstra a sua importância na conscientização da juventude do bairro para os direitos humanos e atuação política cidadã.

As ricas manifestações artísticas dos jovens da comunidade de Sussuarana ainda são pouco conhecidas e valorizadas. O Sarau da Onça é fruto da iniciativa de jovens da comunidade de Sussuarana, que, insatisfeitos com a situação de violência vivida pelos jovens negros, pobres e periféricos, resolveram atuar como fortes aliados no resgate de valores e na construção de uma sociedade mais igualitária, através da música, dança, teatro e poesia. O Sarau é hoje um dos polos de maior quantidade de atividades ininterruptas de cultura e educação para os moradores do bairro.

As ações do Sarau da Onça ocorrem quinzenalmente na comunidade de Sussuarana e integram uma rede de ações afirmativas, uma agenda cultural que, fundada nas questões sociais, promove um diálogo na cidade que integra jovens pertencentes a diferentes territórios, entretanto vivenciam experiências comuns na sua relação com a cidade. Realizado por Jovens do bairro de Sussuarana, o Sarau da Onça potencializa debates qualificados sobre as condições de vida dos jovens de periferia e de demais moradores, tendo na centralidade a poesia.

Ao conviver com a comunidade e estabelecer uma relação mais próxima com seus personagens - “figuras populares” – e com o imaginário da história de Salvador, percebeu-se o grande potencial que a Literatura, o rap, a dança, o teatro, o grafite e a poesia negra têm em trazer, através da sua linguagem específica, um emaranhado de fatos e pluralidade de pensamentos populares que muito dizem do que somos e do que podemos ser em nosso local de vida. O maior desejo é estimular o exercício da autoestima, comunicação, relacionamentos interpessoais, capacidade de se auto gerência, tomada de decisões, enfim, contribuir para maior integração e participação da população com seu entorno social e, consequentemente, com sua cidade e história.

Edital do Concurso e abertura das oficinas

Toda a programação vai acontecer no primeiro semestre de 2017 e as informações serão postadas nas redes sociais, no site Galinha Pulando, no blog do Sarau da Onça e divulgadas à imprensa em geral já a partir de janeiro/2017.

Serviço:
O quê: II Festival de Cultura e Arte do Sarau da Onça
Quando: 01.01.2017 a 30.05.2017
Onde: Sarau da Onça – Rua Albino Fernandes, 59-C, Sussuarana, Salvador-BA – Cehpah – Centro de Pastoral Afro Padre Heitor
Quanto: Gratuito
Dúvidas serão esclarecidas via e-mail:
saraudaonca@hotmail.com, ou pelo fone 71 99331 5781 (TIM)


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Invitación a los escritores latinos a participar de la edición Nós da Poesia y Nosotros

“Santa Leitura” recebe convidados especiais neste domingo e lança concurso de redação

Geraldo Vandré: Homenagem e reflexão