Pular para o conteúdo principal

Nós da Poesia e alguns de seus poetas

Nós da Poesia e alguns de seus poetas

Um grupo dos poetas participantes, no Coletivo Contorno, com Brenda Mars, em 20 de junho, com Nós da Poesia nas mãos. Crédito da foto: Rafael Gaia.
Marco Aurélio Lisboa :Crédito da foto:Clevane Pessoa
Karina Campos e Clevane Pessoa -Crédito da foto:Gabriel Pessoa
Gabriel pessoa e Karina campos.Crédito da foto:Clevane
Bilá Bernardes-Cônsul de Poetas del Mundo em MG e revisora do Nós da Poesia-Crédito da foto:Clevane Pessoa
Iara Abreu , artista plástica e peota visual, a capista dos volumes I e II,
Jânia de Souza, da Sociedade dos poetas Vivos e Afins de Natal, RN
Clevane Pessoa e Juciléia Botelho
Allez Pessoa-baixista da banda Tancredos.
Benda Mars, Presidente do IMEL e organizadora da antologia NÓS DA POESIA--Edit.All Print/selo IMEL - na Bienal do Livro-RJ-2009
Capa de um dos livros de Luiz Lyrio, que prefaciei, nos seus 35 anos de magistério.O autor e seus filhos.
Contracapa de ABDUÇÃO-Contos magistrais,que prefaciei..R & S-Gráfica e editora.
Marcas de Batom, contos, que prefaciei-Edição Estalo, a revista.Versão da capa original de Alessandro Pessoa.A leitura dramática desses contos foi feita por Luiz Lyrio e eu, no Restaurante Cozinha de Minas, que apoiou a edição.
Levarei estes lírios , em alusão ao sobrenome, para homenagear a família e o escritor, in memoriam.
Caderno de Cultura-Página 4-Jornal Hoje em Dia, de Belo Horizonte.




Assim qual adoro prefaciar livros-qual a parteira que traz os filhos de outrem à luz- adoro ilustrá-los, fazer capas, ir ás noites de autógafos.Gosto muito de antologias poruqe nos remetem ao coletivo- o que digo no prefácio do Nós da poesia I.Nesta edição, estava ainda imapctuada com a morte inesperada, do escritor e poeta Luiz Lyrio , para escrever a respeito, embora Brenda Mars tivesse solicitado que o fizesse.Então,enviei um poemeto que escrevera para uma foto que ele clicou de uma palmeira solitária, em tepofilo otoni, quando fomos tomar posse na Academia de Letras de Teófilo Otoni-ALTO.
Eu falara de passagens , ele também , noutro momento e Brenda colocou os poemas sequencialmente.

Sua partida mostrou o quanto, em especial pela Internet, prestavam atenção em suas crônicas e artigos veementes-contra ou favor disto e daquilo.Luiz Lyro escrevia todo o tempo.Nosso amigo comum Marco Aurélio foi visitá-lo no hospital e contou-me que ele estava com o laptop, escrevendo, no leito.pensei então, em deixar para visitá-lo quando tivesse alta .Não deu tempo.Talvez melhor assim, lembrá-lo sempre com a risada sui generis, a bondade, a quase ingenuidade por um lado, balanceada por agudo senso crítico e humor sarcástico do outro.Era um cartunista que não desenhava, então, dava um jeito de ilustrar seus "cartoons".A propósito, para essa antologia, o poeta Bruno Grossi, o caricaturista begê, fez uma caricatura sua.


E os vivos, o relembrarão, pela palavra dita.deixa-nos o legado da coragem de dizer o que queria.E escrever assim tão bem.

Os vivos dirão seus poemas e os próprios, porque não existe morte para os que são poetas e podem ser lembrados. Sinto-o ainda vivo, prestes a chegar de algum lugar ,ou do computador do qual pouco se afastava.

Clevane Pessoa

Acima, a foto de alguns autores, aos poucos, iremos publicando os demais, que não puderam comparecer á sessão de fotos.

Fonte: http://hana-haruko.blogspot.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Invitación a los escritores latinos a participar de la edición Nós da Poesia y Nosotros

INVITAMOS A LOS ESCRITORES LATINOS A PARTICIPAR DE LA EDICIÓN DE NÓS DA POESIA Y NOSOTROS EN QUE LA TEMÁTICA ES CONTRA EL INDIVIDUALISMO, EN UNA PROPUESTA DE MIRARMOS NUESTROS HERMANOS DE LATINOAMERICA.
Estamos utilizando la metáfora “el azúcar del vecino”, como algo que siempre tenemos que cooperar entre nosotros y ver desde el otro que está el lado, próximo como un amigo y hermano. Pueden enviar un poema o cuento poético hasta 3 páginas al máximo y una biografia de hasta 5 lineas para nosdapoesia@gmail.comesta semana, hasta viernes día 17.
La edición estará lista para el dia 23 de abril en Brasil, cuando es el lanzamiento en Bienal del Livro de Minas Gerais, en Belo Horizonte y luego en Encuentro Literário de Mercosur y Encuentro Latinoamericano Abrazo de Voces en Argentina.  (En Argentina se quiera y se puedes estar en esa fecha del final de abril, puedes participar de las actividades del encuentro y podemos incluso presentar algo juntos se quieres). Será muy bueno! Estuve año pasa…

“Santa Leitura” recebe convidados especiais neste domingo e lança concurso de redação

O evento agita a Praça de Santa Tereza e contagia todos que passam por lá No próximo domingo, dia 21 de agosto, o projeto “Santa Leitura”, segue levando cultura, entretenimento e alegria para a praça Duque de Caxias, em Santa Tereza (Praça de Santa Tereza), a partir das 10h, agora no terceiro domingo do mês.

Neste domingo o projeto “Santa Leitura”, que recebeu recentemente o prêmio “Por um Brasil de Leitores”, do Instituto Imersão Latina, receberá as ilustres presenças da escritora e contadora de histórias, Helenice Matias e do cantor Guilherme Mendes, participante do The Voice Kids Brasil. Também neste domingo será lançado o concurso “Vamos falar do Santa Leitura”, onde os frequentadores poderão participar enviando um texto com sua visão sobre o projeto. Três textos serão selecionados e premiados posteriormente. O prazo para entrega dos textos é até dia 18 de novembro de 2016 e o resultado final e premiação serão no dia 18 de dezembro de 2016.


CONCURSO:  VAMOS FALAR DO SANTA LEITURA…

Geraldo Vandré: Homenagem e reflexão

Por Dava Silveira*

Geraldo Vandré completa 81 anos em 12 de setembro e a questão da ditadura militar parece mais atual do que nunca. 

Estando a história do compositor entrelaçada com esse período da história do Brasil, resolvi selecionar um trecho do meu livro para ilustrar uma das heranças do golpe de 1964: “Geraldo Vandré exemplifica como ninguém os conflitos vividos pelo artista engajado dos anos 60. Influenciado pelas propostas do Centro Popular de Cultura, que pregava a “ida ao povo”, também convivia com a nova forma de articulação da indústria cultural com a música, tornando-a dependente de uma dinâmica mercantil que escapava ao seu controle.

Mas o compositor de “Caminhando” ilustra também o drama pelo qual passaram aqueles que se exilaram após a promulgação do AI-5 e que, ao retornarem, encontraram um país bem diferente. As transformações políticas, econômicas e culturais, provocadas pelo permanente controle do AI-5, tornaram possível a consolidação da indústria cultural, mudando,…