Pular para o conteúdo principal

Literatura indígena na Feira Pan-amazônica do livro

ESCRITORAS: Encontro coloca cultura ancestral no centro do debate 


Márcia Kambeba: um livro para possibilitar a união entre povos diferentes 
A literatura indígena foi o tema central do Encontro Literário Paraense,  uma das programações da XVIII Feira Pan-Amazônica do Livro, que acontece no Hangar até o dia 8 de junho. Ontem, as escritoras Márcia Kambeba, da etnia Omágua/ Kambeba, e Murué Surui, da etnia Aikewára falaram sobre suas obras e a importância da preservação e valorização da cultura indígena. Além disso, Márcia lançou o livro de poesias “Kakyri Tama Eu Moro na Cidade”, e Murué o “Histórias dos índios Aikewára”.
Segundo Márcia o objetivo de seu livro foi recontar parte da história e formas de vida de seu povo. A ideia é, a partir da obra, possibilitar a união entre os povos de diferentes etnias. “A proposta é de unificar, não só os que estão na aldeia como também quem já está inserido na cidade. Eu por exemplo, sou indígena, mas vivo na cidade. Afinal, o que nos indentifica não é só a, língua ou as grafias que fazemos em nosso corpo, mas o conhecimento que temos sobre quem nós somos, o sentimento de pertencimento”, diz. A escritora é amazonense e reside no Pará há três anos. Seu livro tem como base a tese de mestrado elaborado por ela e que tem como foco o estudo da história da etnia Omágua/ Kambeb, educação ambiental e desenvolvimento sustentável.
O livro de poemas retrata parte da história e da realidade dos povos indígenas, a partir do olhar de quem é também indígena. “A ideia do livro surgiu das indagações que são direcionadas a mim, seja em palestras ou quando alguém sabe que sou indígena. Há muita ingnorância e falta de informação. O livro tem como objetivo esclarecer sobre a cultura e ajudar a unir os povos numa tentativa de enfrentar o preconceito, pois é ele que nos separa. O livro tem como objetivo mostra essa cultura que é milenar”, diz Marcia que é mestre em Geografia. 
Informações enviadas por: Ilma Teixeira

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Geraldo Vandré: Homenagem e reflexão

Por Dava Silveira*

Geraldo Vandré completa 81 anos em 12 de setembro e a questão da ditadura militar parece mais atual do que nunca. 

Estando a história do compositor entrelaçada com esse período da história do Brasil, resolvi selecionar um trecho do meu livro para ilustrar uma das heranças do golpe de 1964: “Geraldo Vandré exemplifica como ninguém os conflitos vividos pelo artista engajado dos anos 60. Influenciado pelas propostas do Centro Popular de Cultura, que pregava a “ida ao povo”, também convivia com a nova forma de articulação da indústria cultural com a música, tornando-a dependente de uma dinâmica mercantil que escapava ao seu controle.

Mas o compositor de “Caminhando” ilustra também o drama pelo qual passaram aqueles que se exilaram após a promulgação do AI-5 e que, ao retornarem, encontraram um país bem diferente. As transformações políticas, econômicas e culturais, provocadas pelo permanente controle do AI-5, tornaram possível a consolidação da indústria cultural, mudando,…

Invitación a los escritores latinos a participar de la edición Nós da Poesia y Nosotros

INVITAMOS A LOS ESCRITORES LATINOS A PARTICIPAR DE LA EDICIÓN DE NÓS DA POESIA Y NOSOTROS EN QUE LA TEMÁTICA ES CONTRA EL INDIVIDUALISMO, EN UNA PROPUESTA DE MIRARMOS NUESTROS HERMANOS DE LATINOAMERICA.
Estamos utilizando la metáfora “el azúcar del vecino”, como algo que siempre tenemos que cooperar entre nosotros y ver desde el otro que está el lado, próximo como un amigo y hermano. Pueden enviar un poema o cuento poético hasta 3 páginas al máximo y una biografia de hasta 5 lineas para nosdapoesia@gmail.comesta semana, hasta viernes día 17.
La edición estará lista para el dia 23 de abril en Brasil, cuando es el lanzamiento en Bienal del Livro de Minas Gerais, en Belo Horizonte y luego en Encuentro Literário de Mercosur y Encuentro Latinoamericano Abrazo de Voces en Argentina.  (En Argentina se quiera y se puedes estar en esa fecha del final de abril, puedes participar de las actividades del encuentro y podemos incluso presentar algo juntos se quieres). Será muy bueno! Estuve año pasa…

“Santa Leitura” recebe convidados especiais neste domingo e lança concurso de redação

O evento agita a Praça de Santa Tereza e contagia todos que passam por lá No próximo domingo, dia 21 de agosto, o projeto “Santa Leitura”, segue levando cultura, entretenimento e alegria para a praça Duque de Caxias, em Santa Tereza (Praça de Santa Tereza), a partir das 10h, agora no terceiro domingo do mês.

Neste domingo o projeto “Santa Leitura”, que recebeu recentemente o prêmio “Por um Brasil de Leitores”, do Instituto Imersão Latina, receberá as ilustres presenças da escritora e contadora de histórias, Helenice Matias e do cantor Guilherme Mendes, participante do The Voice Kids Brasil. Também neste domingo será lançado o concurso “Vamos falar do Santa Leitura”, onde os frequentadores poderão participar enviando um texto com sua visão sobre o projeto. Três textos serão selecionados e premiados posteriormente. O prazo para entrega dos textos é até dia 18 de novembro de 2016 e o resultado final e premiação serão no dia 18 de dezembro de 2016.


CONCURSO:  VAMOS FALAR DO SANTA LEITURA…