Pular para o conteúdo principal

Poema censurado na Bahia



O texto “Quadrilha”, de Lívia Natália faz parte do projeto “Poesia nas Ruas”, foi aprovado pelo
Fundo de Cultura. O “Poesia nas Ruas” tem também poemas de Nelson Maca, Alex Simões,
Mel Adún. Os versos foram estampados em outdoors na cidade de Ilhéus, sul da Bahia.
O poema de Lívia recebeu críticas da Associação dos Policiais e Bombeiros Militares do Estado
da Bahia (Aspra), e o outdoor foi removido,
 segundo o site Bahia Notícias. 

A censura gerou manifestações de apoio à professora Lívia Natália nas redes sociais, sites e
blogues. A poetisa desabafou no Facebook: “Este é mesmo o País que se diz fora do regime 
militar e sem censura? Eu e as pessoas que fizeram o projeto Poesia nas Ruas tivemos o nosso
direito à liberdade de expressão vetado!”


O poeta Jorge Augusto, em matéria no site Bahia Notícias, analisou o poema: “O poema propõe 
pensarmos a subjetividade interditada desse corpo negro, (quando rompe a cadeia amorosa 
que remete a intertextualidade com o poema de Drummond), sinaliza o abandono em que, 
muitas vezes, é condenada a mulher negra, denuncia, ao mesmo tempo, a violência com 
que a PM pratica seu genocídio contra o povo negro. 

É amor, a subjetividade desse ser-negro, pensado, pelo Estado, sempre como um corpo suspeito 
que é tema. Maria não teve tempo de amar João. E o assassinato pela PM é apenas uma 
das formas pela qual essa subjetividade do negro brasileiro foi interditada, pela violência, 
e o poema usa dela para denunciar essa interdição, esse amor que não chegou a ser”.

Valdeck Almeida de Jesus, jornalista e poeta, postou em seu perfil no Face: “Meu apoio público 
a Lívia Natália e ao poema. Nada a retificar. Interditar o outdoor é interditar a livre expressão.
E o poema não diz nada diferente do que as estatísticas já dizem há muito tempo.
Ratifico o artigo do professor Jorge Augusto. 
É necessário que todos nós, poetas, escritores, artistas em geral, nos manifestemos 
contra a retirada do outdoor com o poema de Lívia Natália.”

O projeto Fala Escritor postou “Eu apoio Lívia Natália! Vamos mostrar a força que a poesia, 
a literatura e a cultura baiana têm contra a truculência da PM. Cada um vai marcar cinco poetas 
ou pessoas ligadas à poesia, à literatura e à cultura, compartilhando essa postagem. 
Censurar Lívia Natália é censurar a poesia baiana. Compartilhem.”

   
Aqui o poema:

“Quadrilha

Maria não amava João.
Apenas idolatrava seus pés escuros.
Quando João morreu,
assassinado pela PM,
Maria guardou todos os sapatos.”

(“Correntezas e Outros estudos Marinhos” (Editora Ogum's Toques Negros, Salvador-BA, 2015).

Resta a todos nós lutarmos contra esta censura. Com a palavra: escritores, poetas, 
jornalistas, ativistas culturais, pesquisadores, professores, mediadores de leitura, 
grupos e coletivos culturais, associações, academias de letras e o povo em geral.

Fontes:




Comentários

  1. É, censuram muitas coisas referente a arte em geral , o que nunca censuram é as falcatruas da politica partidária, esse tipo de vergonha esta a cima de tudo.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Geraldo Vandré: Homenagem e reflexão

Por Dava Silveira*

Geraldo Vandré completa 81 anos em 12 de setembro e a questão da ditadura militar parece mais atual do que nunca. 

Estando a história do compositor entrelaçada com esse período da história do Brasil, resolvi selecionar um trecho do meu livro para ilustrar uma das heranças do golpe de 1964: “Geraldo Vandré exemplifica como ninguém os conflitos vividos pelo artista engajado dos anos 60. Influenciado pelas propostas do Centro Popular de Cultura, que pregava a “ida ao povo”, também convivia com a nova forma de articulação da indústria cultural com a música, tornando-a dependente de uma dinâmica mercantil que escapava ao seu controle.

Mas o compositor de “Caminhando” ilustra também o drama pelo qual passaram aqueles que se exilaram após a promulgação do AI-5 e que, ao retornarem, encontraram um país bem diferente. As transformações políticas, econômicas e culturais, provocadas pelo permanente controle do AI-5, tornaram possível a consolidação da indústria cultural, mudando,…

“Santa Leitura” recebe convidados especiais neste domingo e lança concurso de redação

O evento agita a Praça de Santa Tereza e contagia todos que passam por lá No próximo domingo, dia 21 de agosto, o projeto “Santa Leitura”, segue levando cultura, entretenimento e alegria para a praça Duque de Caxias, em Santa Tereza (Praça de Santa Tereza), a partir das 10h, agora no terceiro domingo do mês.

Neste domingo o projeto “Santa Leitura”, que recebeu recentemente o prêmio “Por um Brasil de Leitores”, do Instituto Imersão Latina, receberá as ilustres presenças da escritora e contadora de histórias, Helenice Matias e do cantor Guilherme Mendes, participante do The Voice Kids Brasil. Também neste domingo será lançado o concurso “Vamos falar do Santa Leitura”, onde os frequentadores poderão participar enviando um texto com sua visão sobre o projeto. Três textos serão selecionados e premiados posteriormente. O prazo para entrega dos textos é até dia 18 de novembro de 2016 e o resultado final e premiação serão no dia 18 de dezembro de 2016.


CONCURSO:  VAMOS FALAR DO SANTA LEITURA…

Invitación a los escritores latinos a participar de la edición Nós da Poesia y Nosotros

INVITAMOS A LOS ESCRITORES LATINOS A PARTICIPAR DE LA EDICIÓN DE NÓS DA POESIA Y NOSOTROS EN QUE LA TEMÁTICA ES CONTRA EL INDIVIDUALISMO, EN UNA PROPUESTA DE MIRARMOS NUESTROS HERMANOS DE LATINOAMERICA.
Estamos utilizando la metáfora “el azúcar del vecino”, como algo que siempre tenemos que cooperar entre nosotros y ver desde el otro que está el lado, próximo como un amigo y hermano. Pueden enviar un poema o cuento poético hasta 3 páginas al máximo y una biografia de hasta 5 lineas para nosdapoesia@gmail.comesta semana, hasta viernes día 17.
La edición estará lista para el dia 23 de abril en Brasil, cuando es el lanzamiento en Bienal del Livro de Minas Gerais, en Belo Horizonte y luego en Encuentro Literário de Mercosur y Encuentro Latinoamericano Abrazo de Voces en Argentina.  (En Argentina se quiera y se puedes estar en esa fecha del final de abril, puedes participar de las actividades del encuentro y podemos incluso presentar algo juntos se quieres). Será muy bueno! Estuve año pasa…